Xingú 2

Selecione o Material: Papel Algodão
Selecione o Tamanho: 20x25 cm - Formato Mini Classic
Precio de ofertaasdasdasdasdadR$ 390
COMPRE COM ATÉ 20% DESCONTO
Somente hoje, aproveite o desconto de até 20% e finalize sua compra. COMPRE COM DESCONTO .

IMPORTANTE: Nossa política de envio é de até 10 dias úteis para obras e 20 dias úteis para metacrilatos. Todas as obras são transportadas com seguro para sua segurança. Nossas obras são enviadas enroladas, por uma questão de logística e para que nossos clientes tenham total liberdade de personalização. As obras em metacrilato são entregues prontas para pendurar, facilitando ainda mais sua experiência de compra.

Quando tinha apenas 8 anos, ganhou sua primeira máquina fotográfica "Kodak", e desde essa época tinha um sonho, conhecer o brasil.

Com um pouco mais de idade, começou a preparar reveladores, fixadores de filme e de papel preto e branco na empresa Mercedes-Benz, onde também começou a fotografar no próprio laboratório, desde peças até visitas que vinham à fábrica como: Pelé, Emerson Fittipaldi, etc.

Com o tempo, garantiu sua vaga no departamento de propaganda, onde eram confeccionadas as revistas culturais livros e calendários de arte, que eram distribuídos por todo o Brasil e exterior.
Após se formar, se tornou o primeiro jornalista diplomado da Mercedes-Benz no Brasil, produzindo fotografias por todo o Brasil e América Latina.

Foi premiado duas vezes como melhor fotógrafo pela ABERJE - Associação Brasileira de Editores de Revistas e Jornais de Empresa. Realizou reportagens no Chile na época de Augusto Pinochet. Fotografou o pantanal para livros de arte e calendários da Mercedes-Benz, o garimpo no Rio Madeira, os índios em Xingú, Luiz Gonzaga em Recife, Frank Sinatra no Rio Palace, Fernanda Montenegro com uma apresentação exclusiva no Teatro da Lagoa, Ayrton Senna em Interlagos, entre outros trabalhos.

Produziu o livro “Arte Plumária no Brasil", que foi para mais de 160 países. Fotografou e dirigiu as fotos para o livro "Ecologia no Brasil, mitos e realidades" retratando a ecologia, os garimpos, o desmatamento, etc.

Anísio nunca comercializou suas obras, mas resolveu colocar suas fotografias no mercado apenas em 2019.

QUALIDADE DEMOCRART